Competências individuais: um estudo sobre a importância do indivíduo como diferencial competitivo nas organizações

Renato Marcio Scarpelli, Leandro Cearenço Lima

Resumo


A relação entre organização e clientes tem se modificado nos últimos anos em função da tecnologia e da dinâmica dos mercados. Tal fenômeno exige cada vez mais as competências individuais para ampliar as capacidades dinâmicas das organizações. Desse modo, o objetivo central do estudo tem foco nas competências individuais como forma de ampliar as capacidades dinâmicas das organizações e torná-las mais competitivas. O estudo visa responder: Qual a importância das competências individuais como diferencial competitivo de mercado? Para alcançar o objetivo, optou-se por realizar uma pesquisa do tipo revisão de literatura, de natureza qualitativa e de caráter exploratório. Os estudos relacionados à temática para condução da pesquisa foram selecionados a partir da base de dados do portal de periódicos Scielo, por este apresentar um consolidado de mais de 700 mil artigos científicos, e consultas a outros sites. Como conclusão do estudo, percebe-se que o mercado se mostra cada vez mais competitivo e de concorrência acirrada. Nesse ínterim, as organizações que melhor desenvolvem as competências individuais tendem a obter maiores vantagens competitivas e capacidade de se reconfigurarem e de se reinventarem ao ponto de agregar valor e aumentar ou manter sua participação no mercado. Notou-se também que as competências individuais parecem não ser em si capacidades dinâmicas, embora, tenham papel fundamental na competitividade da organização. Contudo, espera se que esse estudo contribua para a discussão da temática em futuras pesquisas.


Palavras-chave


Competências individuais, Capacidades Dinâmicas, Competitividade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Conbrad [ISSN 2525-6815] Qualis B5

Qualis B5


INDEXADORES E BASES INTERNACIONAIS

 Resultado de imagem para latindex